Quem sou eu?

Minha foto
Belo Horizonte, Minas gerais, Brazil
"Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos." (Saint-Exupéry) Uma pessoa comum, fora do normal. Sou mais do que as pessoas pensão e menos que elas esperam. Posso ser um rei, um carrasco, mendigo. Mas sou apenas eu mesmo, sem muita coisa, apenas o bastante pra cativar as raposas ao meu redor, e me permitir ser cativa-do pela mesma.

A estátua

Por que perguntas tolas se as respostas são tão óbvias. Por que eu parei de sonhar? Por que não paro de chorar? Por que meu coração já não bate? Por que a vida não tem mais sentido? Parei de sonhar quando percebi que nada mais queria comigo, comecei a chorar quando percebi que o coração que tanto queria era de outro, meu coração parou de bater quando percebeu a solidão. Diga-me o que acha de mim agora que não sou nada.  Diga-me o que ira fazer comigo agora que sou nada alem de uma estátua de pedra. O coração gelado as lágrima secas, a vida já não existe em mim. Minha alma vaga por um lugar desconhecido sem saber voltar, sem motivos pra retornar.

Mas ainda bem que você não me prendeu, mesmo morto sei que um dia meu coração voltará a bater, que um dia minha alma vai ter que voltar e meus sentimentos serão revividos, só não posso dizer quanto tempo vai demorar, mas sei que vai acontecer. Quem foi o infeliz que esculpiu esse sorriso falso no meu rosto? Enquanto estou sorrindo por fora, meu coração está dilacerado por dentro. Parado sem sentido pra viver permanece meu corpo sem calor, sem tato ou paladar.

Mas quem é essa pessoa que todos os dias vêm ao parque, e com um olhar triste se senta no mesmo lugar todos os dias? Posso ver que ela carrega uma dor tão grande, seus pensamentos se perdem no meio das pessoas rotineiras. O suspiro de apaixonado não me engana, ele ama alguém, mas pelo jeito não é correspondido, vejo nesse rapaz muita coisa de mim, só espero que o fim dele não seja igual o meu. Mas comecei a reparar naquele rapaz, e acompanhar cada passo e suspiro que era dado. O tempo passou e me vi a admirar tão grande sentimento, acho que aquele rapaz estava me devolvendo a vida. Mas começo a confundir admiração com sentimento maior, será possível que meu coração começara a bater? O que é isso ao tocar meu rosto? Tinha tanto tempo que não sentia o vento me tocando, já não reparava mais no sol brilhando, e nem em todo esplendor da lua cheia. Mas o coração que foi colocado no lugar hoje dói muito ao ver aquele rapaz chorar. Queria tanto poder ampará-lo, lhe fazer carinho e tirar toda dor que sente. Mas aqui inerte não posso fazer nada, uma lágrima desse dos meus olhos o sorriso falso ainda continua no meu rosto.

Um dia o rapaz resolveu contar os seus problemas pra essa pobre estátua, contou toda a sua historia de amor ou o que lhe restava. A cada lágrima dele, meu coração doía mais, por não poder ajudar, ate que ele olha pro céu e pergunta pra Deus, se um dia seria feliz ou se encontraria alguém pra amar e ser amado, depois disso deu um beijo leve nos lábios da estátua. Naquele momento senti meus lábios formigarem, as pernas tremerem, não tinha controle do meu corpo, o coração batia tão rápido que achava que iria explodir, e quando reparei estava nos braços dele, assim sem saber explicar os nossos corações batiam juntos, podia sentir sua alma e ele a minha. Demoro muito tempo pra encontrar, mas agora sim encontrei minha alma gemia aquela capaz de curar toda minha dor e me dar a paz que eu sempre quis, capaz de fazer florescer dentro de mim a linda rosa do amor, e eu que achava que isso não podia mais acontecer. Quando dei por mim estava já nos braços dele, aproveitando todo amor e carinho que ele tinha pra me oferecer e o melhor de tudo podendo retribuir da mesma forma.

“Que seja eterno enquanto dure esse amor, que dure para sempre”, temos que saber aproveitar cada segundo, pois não sabemos o que vai ser do amanhã, não se sabe se a vida é curta ou breve, apenas que tem que ser vivida, ame, sofra, chore, ria, pule, corra. Mas faça cada coisa com intensidade e prazer, não deixe que nada tire o seu ânimo de viver.

17 comentários:

  1. Aaah.. paz de espirito! É essa a sensação... Sei bem o que é se sentir tão discrente a ponto de petrificar. Mas é ai que as melhores e as maiores surpresas vem beijar o nosso coração incredulo. Os segundos devem ser aproveitados pelo hoje, pelo magnifico agora...

    Lindissima postagem!

    ResponderExcluir
  2. aiii que texto lindo... adorei a forma de expressar....

    Paz de espirito é o que há

    http://leticiaturtle.wordpress.com/

    visita é bem vinda

    ResponderExcluir
  3. Muito bom o seu texto!!! Parabéns pelo blog. Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Exatamente!! Que nada tire nosso animo de viver NUNCA!!

    Vida n existe sem a nossa vontade. Viver por viver o tempo só escorre pelas mãos.

    Seguindo tbém *-*. abração

    ResponderExcluir
  5. cacete mano, coisa profunda, ja tive a minha fase de coisas assim, isso me lembra bastante os textos de alvarez de azevedo da sugunda geraçao romatica, nao sei se lestes, mas me pareces um autentico Byroniano...parabens..

    http://www.hellboynews.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. " ate que ele olha pro céu e pergunta pra Deus, se um dia seria feliz ou se encontraria alguém pra amar e ser amado" ... Todos nós já sofremos por amor e já nos fizemos essa pergunta. Realmente triste essa necessidade humana de ser amado. Mas esse post demonstrou que quando menos se espera acontece. O ruim é não saber quando e aguentar a dor até lá. Adorei o Post, Lindo demais

    www.mj-ilusoes.blogspot.com
    Visita lá ;*

    ResponderExcluir
  7. Texto reflexivo, profundo e muito bem escrito, parabéns!!!

    Acho que todos já passamos por fases ruins e estranhas, mas sempre podemos acreditar que algo MAIOR nos forcene uma paz de espírito muito bem direcionada!

    Seu texto nos invoca isso... com palavras muito bonitas e bem escritas, de verdade.

    Abs!

    ResponderExcluir
  8. Acho que a profundidade emocional que você impôs a essa estátua é maior em dimensões do que a de muita gente.

    Abraço! ;)

    http://anpulheta.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Xael meu amigo, parabens pela forma de encarar os problemas e pela forma como descreveu aqui, vc escreve bem e seu blog é legal!!!

    ResponderExcluir
  10. Linda a forma como você transitou entre a desesperança e a realização, entre a solidão e o amor; e tudo isso pelos olhos e transformação de uma estátua. O que o amor não faz, não é?
    Gostei muito do texto, gostei muito da perspectiva que ele levanta e da mensagem de esperança e renovação que deixa pra quem lê.
    Agradeço teu elogio! Muito obrigada mesmo.

    ResponderExcluir
  11. Força sempre meu caro,

    agente só deve se sentir morto quando realmente estivermos. A vida é bela e foi feita para ser vivida.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Bem intimista!
    Gostei deste ritmo de pensamento montando-se
    De sentimento demonstrando-se...

    Muito bom!

    ;D

    ResponderExcluir
  13. Gostei do ponto de vista inusitado sobre o processo de desamor até o novo amor. Achei bastante interessante também a metáfora da estátua pois é bem assim que nos sentimos ao não sermos coreespondidos; estagnados como uma estátua.

    ResponderExcluir
  14. O que você escreveu eu bebi.

    É a pura Essencia. O Essencial.

    Parabens.

    Te seguindo.

    Abraços.

    Xis

    www.folhaslaranjas.blogspot.com

    .

    ResponderExcluir
  15. Pensei que não fosse de capaz de escrever um texto como este...(isto é um elogio)

    ResponderExcluir
  16. que historia linda .
    Quse chorei aqui de emoção lindo texto xael
    bjim vç tem o dom .

    ResponderExcluir