Quem sou eu?

Minha foto
Belo Horizonte, Minas gerais, Brazil
"Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível para os olhos." (Saint-Exupéry) Uma pessoa comum, fora do normal. Sou mais do que as pessoas pensão e menos que elas esperam. Posso ser um rei, um carrasco, mendigo. Mas sou apenas eu mesmo, sem muita coisa, apenas o bastante pra cativar as raposas ao meu redor, e me permitir ser cativa-do pela mesma.

O que é viver?


Hoje acordei atrasado e cansado, levantei ligeiro, e ao me arrumar apressadamente, percebi que não fazia muita coisa alem de trabalhar, e sem prensar muito desisti de tudo e voltei a deitar, depois de muito tempo deitado, resolvi que queria ir pro parque me divertir e fazer um piquenique. Pego o celular e me vejo a ligar prós amigos, mas aqueles rotineiros de sempre estão a trabalhar. Não quero ficar em casa nesse dia tão lindo.
Pego minhas coisas e vou sozinho pro parque, olha a grama verde, as folhas a caírem das árvores com tanto vento a soprar. Sem nada pra fazer e sozinho me vejo a analisar tudo ao meu redor. A vida é sim, muito bonita, mas com tanta rotina e deveres a se fazer, ninguém repara em nada ou em alguém. Deito-me na grama e começo a fazer o que há muito tempo não fazia olhar as formas das nuvens, vejo um cachorro, um pato, um coelho e ate mesmo um dragão. Olha os pássaros a voar sem rumo pra parar, der repente olho ao meu redor e vejo algumas pessoas felizes ao fazer a mesma coisa, simplesmente nada alem de apreciar a vida. Sinto uma gota na minha pele, olho pro céu e vejo a chuva chegar, alguém medroso grita pra correr e se abrigar, mas um louco de longe grita mais auto, vamos aproveitar, e der repente todos voltam a ser criança e ao chutar a água uns nos outros, pularem nas poças de lama e correr sem parar.
Volto pra casa todo molhado, mas com um sorriso de alegrar ate mesmo o mais infiel do mundo. Feliz e de muito bom humor, chego e vou me arrumar, o dia foi bom, conseguir fazer coisas que nem conseguia mais lembrar. Deito-me feliz, com vontade de não mais acordar. Com o despertador louco a gritar sem parar, acordo de novo em mais um dia de rotina e vou trabalhar.

2 comentários:

  1. Aposto que esse louxo que gritou só pode ser eu! hahaha A rotina é necessária mas é tão bom escapar, ne? Sempre gosto de olhar o céu... =]

    ResponderExcluir
  2. texto ousado, fica no ar uma vontade louca de jogar tudo para o alto e por fim na rotina contidiana.
    istigante e reflexivo. Jose Carlos

    ResponderExcluir